Nós avaliamos o Fiat Argo Drive 1.3!

Vendido oficialmente em oito versões, o Argo é a maior aposta da Fiat no segmento de hatchs compactos. O modelo foi lançado há poucos anos e já vendeu mais de 50 mil unidades nesse período. Com um design atraente que segue as formas dos modelos atuais vendidos no mercado, o Argo tem tudo para ser o destaque da marca.

Em uma comparação com o Fiat Punto, o Argo obteve um aumento de 7% na rigidez torcional e de 8% na rigidez flexional. Desta forma o hatch ganha em estabilidade e no prazer de dirigir, o que não era um problema do Punto, até por ser um modelo maior e mais estável.

Por fora o Argo apresenta um capô longo e volumoso, os faróis invadem a lateral e são bi-parábola, com guias de LEDS, enquanto a grade tem um desenho tridimensional. A parte inferior reforça visualmente a largura do carro com as tomadas de ar nas extremidades do para-choque. As caixas de roda são abauladas, fornecendo um aspecto musculoso, o modelo tem um entre eixos de 2,52 metros. Na traseira, lanternas têm desenho fragmentado com formato em “C” dando ênfase ao logotipo da Fiat e deixando o veículo com um ar bastante modernizado. De lateral as linhas seguem em aclive deixando a carroceria com um desenho com a cintura alta, seguindo a tendência do mercado.

 

 

 

O Argo 1.3 GSR sai de fábrica com um sistema de monitoramento da pressão dos pneus, volante multifuncional, USB na parte traseira do carro e uma central multimídia com touchscreen de 7 polegadas, compatível para conectividade com Android e iPhone. Além de controles de tração e estabilidade, iluminação interna, controle de velocidade de cruzeiro, trocas de marcha pelo volante, modo Sport de condução, assistente de partida em rampa, vidros traseiros elétricos, repetidores de setas, retrovisores elétricos e outras tecnologias. O volante, com aspecto esportivo, tem uma empunhadura levemente mais espessa, apoio para os polegares, base achatada e faixa central na parte superior.

 

A proposta do Argo, segundo a Fiat é viabilizar uma maior segurança, entretenimento e praticidade com os seus itens de fábrica. Começando pela sua central multimídia Uconnect Touch de 7″ que oferece porta USB para mídia e 2ª entrada USB para carregador, Bluetooth com reconhecimento de Voz, áudio streaming, rádio AM/FM, comandos de rádio e telefone no volante e mais. Aos passageiros do banco de trás estão disponíveis porta-objetos, porta-copo e mais uma entrada USB completa, que inclui transferência de dados.

O banco do motorista conta com ajuste de altura, enquanto o volante pode vir com regulagens de altura e profundidade. Essa combinação permite que o motorista encontre facilmente a melhor posição a bordo, independentemente de seu tipo físico. um dos pontos positivos do Argo.

O Fiat Argo 1.3 vem com motor de quatro cilindros, com potência de 109 cv e torque de 14,2 kgfm. É possível optar pela transmissão manual ou automatizada (GSR Comfort por botões com cinco velocidades), caso do modelo testado. O câmbio GSR (Gear Smart Ride) Comfort conta com sistema Auto-Up Shift Abort, que melhora as retomadas e uma das principais mudanças foi a calibração da reserva de torque nas trocas de marcha, elevando a rotação antes da próxima marcha ser engatada. Ela vem sempre com paddle shifts no volante, para momentos em que o motorista quer impor seu estilo de trocas de marcha, além do sistema Hill Holder que evita o desconforto do veículo se movimentar sem intenção nas subidas. O motor é suficiente para empurrar os 1.148 kg do Argo, que ainda tem um ótimo consumo urbano e na estrada, com média de 14,7 km/l na cidade e 16,5 km/l na estrada.

Porém na prática o câmbio peca pelas trocas com “soluços”, que dão trancos leves a cada marcha, problema esse visto na versão anterior do câmbio que só é sanada com o apelo das trocas manuais pelo volante ou com a tecla “S” acionada pelo botão localizado no console central. Quem acha o contrário realmente não testou o carro direito ou é fanboy da marca. Os botões são legais, mas acabam atrapalhando o motorista distraído, que tem que ficar procurando a tecla certa para a marcha desejada. Mas com o tempo nos acostumamos com os trancos e o ideal é não pisar muito com o pé direito e sempre tentar seguir uma aceleração linear, que minimiza bem os “soluços” e deixa o câmbio mais suave em certos momentos.

Confira os preços de todas as versões do hatch da Fiat:

  1. Argo 1.0 – R$ 44.990;
  2. Argo Drive 1.0 – R$ 47.790;
  3. Argo Drive 1.3 – R$ 54.990;
  4. Argo Drive 1.3 GSR (automatizado) – R$ 59.990;
  5. Argo Precision 1.8 – R$ 62.290,00;
  6. Argo Precision 1.8 automático 6 marchas – R$ 68.290;
  7. Argo HGT 1.8 – R$ 65.290;
  8. Argo HGT 1.8 automático 6 marchas – R$ 71.390.

 

Apenas dois pacotes formam a lista de opcionais. O Kit Parking traz sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré por R$ 1.400, e o Kit Stile oferece faróis de neblina, rodas de liga leve de 15 polegadas e pneus 185/65 R15 a R$ 1.900.

Fotos e texto por: Marcus Lauria

 

 

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *