O Futuro da assistência veicular com os carros elétricos

Manutenção carro elétrico

Os carros elétricos pretendem causar uma revolução no que hoje temos como concepção de carros. Os atuais movidos a combustíveis fósseis que obrigam os motoristas e pesquisaram o posto mais barato para o abastecimento, vão passar a dividir espaço com os veículos que custam bem menos para se manter rodando. Além disso, o modo que temos de oficina mecânica hoje em dia, precisará sofrer algumas adaptações para fazer manutenções nesses carros.

O carro elétrico poderá ter sua bateria recarregada em eletro postos espalhados pela cidade e até mesmo em casa, é um veículo ambientalmente sustentável e oferece uma tecnologia sofisticada ao seu condutor. Mas, e se ele der problema no meio da rua? E se acabar a bateria em uma estrada?

Em um carro padrão, com motor a combustão, sempre que ele sofre uma pane o condutor conta com serviços de reboque e assistência veicular, nos quais basta ligar para uma central e lá vai a equipe para o resgate. Mas, será o que serviço pode ser oferecido da mesma forma para um veículo elétrico? Não é bem assim.

Se um carro elétrico apresenta uma pane mecânica, o servidor de assistência veicular encontrará uma dificuldade considerável para encontrar um local que repare o veículo. No que temos hoje, a solução seria levar o veículo para casa até encontrar uma oficina da concessionária que prestasse tal serviço.

Agora, se o problema for de bateria muito provavelmente, hoje, seria realizado o mesmo procedimento do parágrafo anterior. Porém, este problema poderia ser resolvido no próprio local onde o veículo se encontra tal como acontece com outros tipos de carros quando tem pane elétrica ou seca. A questão é que com os veículos elétricos deveria ser levado um ponto de carga rápida de alta voltagem até o local para que o veículo possa seguir o seu caminho.

Nesse sentido, o desafio das empresas que prestam assistência veicular é encarar os carros elétricos como uma realidade que está para se popularizar a qualquer hora. E, além disso, perceber que o maior medo dos motoristas é ficar sem bateria no meio do caminho.

Será necessário investir em infraestrutura e repensar a forma de atendimento, de modo que o reboque não seja usado para todos as panes que os elétricos apresentarem. Por isso, o ACBr trabalha, junto à FIA, para encontrar soluções práticas de soluções de problemas para os carros elétricos e apoia seu uso constante nas ruas para incentivar uma mobilidade mais sustentável.

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *