Condutores de viaturas de bombeiros – responsabilidade civil e criminal.

Condutores de viaturas de bombeiros – responsabilidade civil e criminal.

ambulancia-dos-bombeiros

Houve tempo em que os jovens se inscreviam nas corporações de bombeiros, em Portugal, não tanto pela vertente social e de ajuda, que é imagem de marca dos bombeiros, mas essencialmente pela ideia vincada de impunidade em caso de transgressão na condução de uma viatura ao serviço do corpo de bombeiros.

Se até uma década atrás essa mentalidade era corroborada por muitos agentes hierárquicos das corporações de bombeiros, essa postura foi alterada com a entrada em cena de novos elementos em posto de comando. Se nessa época o número de acidentes com viaturas de bombeiros era elevado, com o sentido da responsabilidade e alguma formação direcionada, hoje as corporações já se encontram com um corpo operacional capaz, tecnicamente, de se deslocar para as ocorrências com uma postura mais positiva.

Quem pretende ser bombeiro, com a ideia de conduzir uma viatura da corporação, deverá entender que há regras internas, nos estatutos das corporações de bombeiros, e regras gerais, na legislação portuguesa. Deste modo, para conduzir a viatura o bombeiro deverá ter um atestado médico que documente que ele se encontra abrangido por uma quantidade de exigências psicológicas e físicas mais exigentes do que um atestado médico convencional.

 

Fonte: http://www.circulaseguro.pt/instituicoes-e-legislacao/condutores-viaturas-bombeiros-responsabilidade-civil-criminal#more-9145

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *