Mito ou verdade: carro automático consome mais combustível?

mito  ou verdade

O câmbio automático perde parte da energia gerada pelo motor porque a ligação entre a transmissão e o motor é feita através de uma peça chamada conversor de torque. Ela faz o papel da embreagem dos câmbios manuais, transferindo a rotação do motor para dentro da caixa de engrenagens. Enquanto na troca de marcha em câmbios manuais a ligação é direta, no câmbio automático é o óleo que está dentro do conversor de torque que transmite a energia do motor para as engrenagens planetárias da caixa de transmissão.
Para entender melhor esse tal de conversor de torque, imagine dois ventiladores, um de frente para o outro. Ligue apenas um deles e, em alguns segundos, o outro, mesmo desligado, começará a girar. É que o vento gerado pelo ventilador ligado terá energia e força capaz de fazer girar a hélice do ventilador desligado. No caso do conversor, o princípio de funcionamento é o mesmo: em vez de ar, será o óleo hidráulico a transmitir energia.

Por isso, é verdade: o câmbio automático consome mais combustível. Mas não é nada que você não possa amenizar através de uma condução tranquila. As novas tecnologias de gerenciamento eletrônico das mudanças de marchas reduziram significativamente estas perdas. E tem um detalhe importante: ao evitar picos de rotação desnecessários, como aqueles acima de 3.000 rpm, não haverá motivo algum para ter saudade do câmbio mecânico.

 

Fonte: http://g1.globo.com/carros/blog/oficina-do-g1/

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *