O futuro da mobilidade

uber

Dorothy Chou tem um alto posto executivo no complexo empresarial Uber e sempre defende a visão de não se trata de um serviço alternativo ao taxi, mas sim de uma forma de oferecer mobilidade às pessoas. Aliás, é bom todos nós ficarmos atentos, pois nem se resolveu ainda a questão jurídica do Uber no Brasil, e a empresa espanhola concorrente Cabify começa a ter seu início de atividades em solo brasileiro.

Para quem não sabe, o Uber está hoje presente em 344 cidades de 63 países, reunindo um universo nada desprezível de um milhão de motoristas. A empresa se baseia em dois princípios: primeiro, os custos associados a possuir um carro particular são significativos, além de se tornarem fonte adicional de preocupação e estresse ao proprietário. Depois, na média, esses carros são subutilizados, com aproveitamento de poucas horas por dia.

E então, você já pensou em como as mudanças no contexto da mobilidade estão chegando rápido? Você já começou a refletir sobre os impactos que isso trará na sua vida? É bom se apressar porque, quando menos esperar, a onda já chegou e será quase um tsunami!

fonte:acbr

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *