Conselhos úteis para a eco-condução

Conselhos úteis para a eco-condução

Muitas vezes ouvimos, quer seja na televisão, rádio ou em conversas de café, termos que não são imediatamente entendidos na sua totalidade, por exemplo eco-condução, a palavra é usada por diversas pessoas, geralmente em representação de entidades relacionadas com a industria automóvel, desde construtores passando por entidades reguladoras e associações de condutores.

A indústria automóvel que tem vindo a desenvolver veículos com consumos de combustível mais baixos e emissões de gases poluentes cada vez menores, desde o CO2, o enxofre e o NOx, mas os condutores também podem contribuir para a redução da emissão de gases com efeitos de estufa, ao mesmo tempo que promovem uma maior segurança rodoviária.

Mas afinal o que é a eco-condução? Na verdade é “só” uma maneira de condução de forma eficiente, essa eficiência permite reduzir oconsumo de combustível, diminuir a emissão de gases poluentes, principalmente óxidos de azoto e de enxofre e ainda outras de partículas resultantes da insuficiente combustão dos hidrocarbonetos, reduz a emissão de gases com efeito de estufa (GEE), sobretudo dióxido de carbono (CO2), que contribuem para o aquecimento global, permite ainda baixar a sinistralidade, tendo em conta que se diminuem as acelerações bruscas e as travagens, por esse mesmo motivo as viagens também são mais confortáveis.

Conselhos para uma eco-condução

O Instituto da mobilidade e dos transportes chama-lhe as regras de ouro da eco-condução, e são estes os conselhos que sugerem a todos os condutores:
– A escolha do carro terá implicações significativas ao nível dos consumos, das emissões e da segurança, tenha em conta o tipo de combustível, a potência, a indicação dos consumos e das emissões, a aerodinâmica e todas as indicações sobre a eficiência emanutenção do veículo. Nos veículos novos, os consumos geralmente variações entre os 4 e 15 litros/100 Km. Quanto às emissões de CO2 dos veículos novos, estas podem oscilar entre os 115 e os 280 g/km.
– Ligue o motor do carro apenas imediatamente antes do início da viagem e desligue o carro sempre que fique imobilizado mais do que um minuto.
– Conduza a uma velocidade o mais constante possível e, acima de tudo, com suavidade, evitando acelerações e desacelerações, ou travagens bruscas. Pode poupar 15% de combustível conduzindo a 80 Km/h, em vez de 100 Km/h.
– Use a relação de caixa de velocidades o mais alta possível. Uma mudança alta significa uma rotação mais baixa, que resulta num menor consumo de combustível, com um potencial de poupança de 10%.
– Cumpra os limites de velocidade, obtendo uma economia de combustível e contribuindo para a segurança rodoviária. Lembre-se que um aumento de 10% na velocidade pode provocar um aumento de 15% no consumo de combustível.
– Nas descidas de inclinação acentuada , deve manter o veículo engrenado numa mudança compatível, o também chamado travar com o motor, obtendo assim maior segurança e consumo nulo.
– Adapte a velocidade do veículo ao tráfego e evite mudar de via de trânsito.
– Escolha o melhor percurso nas deslocações e tente antecipar o fluxo de trânsito. Uma viagem bem planeada é um bom recurso para poupar combustível.
– Evite transportar bagagens no tejadilho da viatura. A alteração das características aerodinâmicas do veículo aumenta, em média, cerca de 5% o consumo de combustível.
– Retire toda a carga desnecessária do porta-bagagens e assentos traseiros. Com esta medida poderá poupar cerca 3% do consumo.
– Evite usar o automóvel em deslocações curtas. Poupa combustível e contribui para o seu bem-estar físico.
– Utilize o ar condicionado apenas quando necessário. O sistema de ar condicionado pode consumir até meio litro de combustível por hora e, no início de cada viagem, pode representar um aumento de consumo de cerca de 10%.
– Verifique, todos os meses, a pressão dos pneus. A pressão errada obriga à substituição antecipada dos pneus. Uma pressão demasiado baixa aumenta a resistência de rolamento, com desgaste lateral e o consumo de combustível. Uma pressão demasiado alta provoca um desgaste, no centro do pneu, e uma menor aderência na condução. A pressão correta permite-lhe uma poupança até 3%.
– Mantenha o veículo afinado e verifique o nível do óleo com regularidade. Potencial de poupança de 3%.
– Utilize os transportes públicos. Economiza tempo, dinheiro e diminui o stress, ao mesmo tempo que contribui para a melhoria do ambiente das nossas cidades.
-Considere a partilha de automóvel em deslocações para o trabalho ou de lazer.

Leve em consideração que se adotar hábitos de condução mais eficientes, ecológicos e seguros, tira maior partido das capacidades dos veículos, otimiza os consumos, reduz a poluição e o ruído, e está a contribuir para a diminuição do número de acidentes rodoviários. Circula seguro.

fonte

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *