Porto Alegre reduz em 35% o número de mortes no trânsito nos últimos cinco anos

Porto Alegre reduz em 35% o número de mortes no trânsito nos últimos cinco anos

363e7d8fa74e010514c3abfb7a41b88812247
Segundo dados divulgados pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), a cidade reduziu em 35% o número de vítimas fatais em acidentes de trânsito nos últimos cinco anos. De janeiro a setembro de 2010, foram registradas 110 mortes, contra apenas 72 no mesmo período de 2015. Os dados colhidos pela EPTC ainda apontam a redução em 21% no número geral de acidentes de trânsito na Capital. Nos primeiros nove meses de 2010, foram contabilizados 19545 acidentes no município. Cinco anos depois, no mesmo período, o número caiu para apenas 15591 acidentes. As estatísticas mostram que, dentre os acidentes de trânsito registrados no município, grande parte são ocasionados por abalroamento, ou seja, choque violento entre veículos. Logo em seguida, aparecem os atropelamentos e as capotagens. Na outra parte da curva, surgem as categorias com menor índice de acidentes na Capital: tombamento, queda e incêndio, respectivamente. Curiosamente, os dados da EPTC classificam a sexta-feira como o dia mais perigoso para os condutores em Porto Alegre, registrando o maior número de acidentes de trânsito na semana. Em 2015, nos nove primeiros meses, foram somados 2675 acidentes na sexta-feira. Paralelo a isso, a segunda-feira e o sábado aparecem lado a lado como os dias com mais mortes no trânsito na capital. No mesmo período, a cidade registrou média de 12 mortes por dia. Comparando os números de 2015, registrados pela EPTC entre os meses de janeiro e setembro, é possível constatar a supremacia dos automóveis tradicionais nas estatísticas de acidentes de trânsito em Porto Alegre: 73% deles envolvem carros comuns. Os outros 27% são divididos entre os seguintes veículos: motos, ônibus e bicicletas. Os períodos analisados comprovam que as medidas educativas instituídas pela Prefeitura Municipal, como a Operação Balada Segura, ações de conscientização para o trânsito e políticas de incentivo ao uso da
CLIPPING DO PEDROSA Seleção das principais noticias sobre trânsito e transportes pedrosanando@gmail.com 278 a 30/11/2015
Dados apontam grande mudança no comportamento dos motoristas da Capital; número geral de acidentes registra queda de 21% no município
Para alguns, a cultura de incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte gerou uma mudança no comportamento dos condutores da Capital. Para outros, a solução surgiu através da Lei Seca, ou Operação Balada Segura, e medidas de conscientização organizadas pela Prefeitura Municipal. Seja por qual destes motivos, a grande certeza é de que a segurança no trânsito das vias da capital melhorou significativamente nos últimos anos.
bicicleta como meio de transporte, ocasionaram em uma mudança significativa no comportamento dos motoristas e na segurança nas vias da cidade. Para o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Capellari, a redução do número de acidentes de trânsito em Porto Alegre é fruto de um trabalho conjunto com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). “Através do projeto ‘Vida no Trânsito’, estamos monitorando e buscando a causa de todos os acidentes com óbitos no município, organizando uma série de ações de engenharia e fiscalização para evitar e diminuir os riscos de acidentes na Capital”, afirmou. “A partir da análise do comportamento dos condutores, estamos desenvolvendo um trabalho sistêmico que tem dado um resultado muito positivo em Porto Alegre. Felizmente, nós eliminamos gradativamente os riscos e número de acidentes, mas queremos reduzir ainda mais os danos e consequências para garantir a segurança da população gaúcha. O nosso objetivo é cumprir a meta estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é a redução de 50% em uma década”, concluiu Capellari.

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *