Você sabe o significado das siglas automotivas?

Confira um glossário com os termos mais utilizados no mundo dos veículos

O universo da legislação de trânsito é muito extenso, e pode ser confuso. Até sabemos o significado de algumas siglas, como CNH e DETRAN, já que escutamos bastante sobre elas nas aulas da auto-escola e outras como RENAVAM e DPVAT podem ser comuns, mas nem sempre sabemos o que querem dizer.

Além disso, existem siglas específicas que podem vir a ser necessárias, e é bom estar preparado ou, pelo menos, ter onde consultar em casos inesperados. Por isso, preparamos este glossário.

dunlop_siglas (Foto: Divulgação Dunlop)

– AET – Autorização Especial de Tráfego: obrigatória para veículos que transportam Cargas Indivisíveis, com pesos e/ou dimensões excedentes.

– ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres: responsável pela regulação da utilização da infraestrutura ferroviária e rodoviária federais e de prestação de serviços de transporte terrestre.

– CIRETRAN – Circunscrição Regional de Trânsito: responsável do DETRAN pelos municípios do interior dos estados, exige e impõe a obediência e o cumprimento da legislação de trânsito.

– CNH – Carteira Nacional de Habilitação.

– CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito: responsável por regulamentar o Código de Trânsito Brasileiro e permitir ou mudar as leis de Trânsito.

– CONTRANDIFE: É o CONTRAN do Distrito Federal.

– CRLV – Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo: documento de registro e identificação, de porte obrigatório, para trafegar com o veículo.

– CRV – Certificado de Registro do Veículo: documento emitido no momento do primeiro emplacamento do veículo, no caso de alteração de dados ou na compra de um veículo usado.

– CTB – Código de Trânsito Brasileiro: estabelece normas e penalidades para os utilizadores do sistema.

– DENATRAN – Departamento Nacional de Trânsito: órgão máximo executivo do Sistema Nacional de Trânsito com autonomia administrativa e técnica, e jurisdição sobre todo o território brasileiro.

– DER – Departamento de Estradas de Rodagem: responsável pela administração de rodovias estaduais do Brasil.

– DETRAN – Departamento de Trânsito: órgão do Poder Executivo Estadual, que faz fiscalizações e determina normas para formação dos condutores.

– DPVAT – Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres: seguro que cobre os danos indicados pela sigla.

– Funset – Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito: fundo de âmbito nacional destinado à segurança e educação de trânsito.

– IPVA – Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores: taxa paga pela posse, plena ou não, de veículos automotores de qualquer espécie.

– JARI – Juntas Administrativas de Recursos de Infrações: responsáveis por julgar recursos de motoristas contra penalidades.

– PID – Permissão Internacional para Dirigir: documento internacional que permite que o motorista conduza em país estrangeiro no qual estiver por mais de 180 dias.

– RENACH – Registro Nacional de Carteira de Habilitação: registra toda a vida do condutor de veículo, além de permitir a emissão da CNH e da PID.

– RENAINF – Registro Nacional de Infrações: integra os órgãos de trânsito de todos os estados, a fim de unificar infrações.

– RENAVAN – Registro Nacional de Veículos: ao contrário do Renach, registra toda a vida do veículo.

– UFIR – Unidade Fiscal de Referência: valor dado a cada infração de trânsito, calculado de acordo com a taxa de juros do banco.

fonte

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *