10 dicas itens para fazer manutenção preventiva no seu carro

A manutenção de um veículo é um assunto que pode não ser interessante para muitos motoristas, porque pensam que conhecer alguns procedimentos seja uma responsabilidade do mecânico. Porém, realizar uma manutenção preventiva é dever de cada proprietário que não deseja ter problemas futuros com o carro e acabar ficando sem ele por certo tempo ou até tendo uma pane no meio do caminho e precisar de um reboque.

Aqui vão 10 itens que os donos de carros precisam dedicar uma atenção especial para assegurar que tudo vai funcionar bem.

Óleo do motor

O nível de olho deve ser verificado toda semana. O processo é simples: o carro só precisa estar em um piso nivelado e o motorista conferir a vareta do óleo. Retire a vareta do compartimento, limpe-a com um pano ou papel, mergulhe ela novamente no compartimento e retire. A parte molhada deve estar entre os indicadores de mínimo e máximo da vareta.

Água do radiador

Tal como o óleo, o nível de água deve ser verificado toda semana. Se for necessário completar o nível de água, o faça de movo que líquido fique entre os níveis de mínimo e máximo do reservatório. Caso a água tenha a necessidade de ser trocada com frequência, leve o carro até um mecânico para evitar problemas em outros compartimentos.

Óleo do motor

O nível de olho deve ser verificado toda semana. O processo é simples: o carro só precisa estar em um piso nivelado e o motorista conferir a vareta do óleo. Retire a vareta do compartimento, limpe-a com um pano ou papel, mergulhe ela novamente no compartimento e retire. A parte molhada deve estar entre os indicadores de mínimo e máximo da vareta.

Óleo do câmbio

Nem todos os modelos necessitam fazer a troca, mas ele deve ser verificados a cada 30 mil km. Em caso de vazamentos, leve o carro até um profissional para evitar um problema maior. Para os carros de câmbio automático, é importante a troca de óleo e de filtro conforme indicação do fabricante. O recomendado é a busca de auxílio especializado.

Água do radiador

Tal como o óleo, o nível de água deve ser verificado toda semana. Se for necessário completar o nível de água, o faça de movo que líquido fique entre os níveis de mínimo e máximo do reservatório. Caso a água tenha a necessidade de ser trocada com frequência, leve o carro até um mecânico para evitar problemas em outros compartimentos.

Bateria

A maioria das baterias vendidas atualmente no mercado não que exige a adição da água e requer pouca manutenção. Deve-se apenas verificar se os cabos estão limpos e bem fixados aos polos. Se o carro foi ficar parado por muito tempo, deve-se desligar o cabo do polo negativo para que não descarregue.

Pneus e rodas

Primeiramente é muito importante usar apenas os pneus com as medidas indicadas pelo fabricante. O conjunto deve ser calibrado a cada 15 dias e sempre que for pegar a estrada para uma viajem. Nos pneus, existe uma descrição na lateral que indica o desgaste, e ao atingir o nível dessa descrição, deve ser substituído. Fazer o rodízio, o alinhamento e balanceamento a cada 10.000 km aumenta a vida dos pneus, melhorando a segurança e condução do veículo.

Velas de ignição

O tempo de troca das velas geralmente é entre 20 e 30 km. Elas são peças fundamentais para o bom funcionamento do motor e se não tiverem em bom estado, reduz o desempenho do carro e aumenta o consumo de combustível.

Filtros

Filtros sujos atrapalham o desempenho do carro e aumentam o consumo de combustível. O filtro de ar não tem um tempo determinado para troca, mas especialistas aconselham que troca seja feita a cada 7 mil km. Para o filtro de combustível, verifique a recomendação do fabricante, que deve ficar em torno dos 7 mil km também.

Freios

Em geral, o fluído do freio deve ser trocado a cada dois anos, ou conforme a orientação do fabricante. Como ele tem a propriedade a absorver água, a umidade pode fazer com que forme vapor no sistema, e prejudicar o processo de frenagem. Sobre as pastilhas, elas deverão ser substituídas quando estiverem abaixo da espessura indicada.

Correia dentada

Geralmente, os fabricantes aconselham a troca da correia entre 30 e 50 mil km rodados. A verificação e troca dela deve ser feita por um profissional, porque ela fica protegida. Verifique o manual e não se descuide.

Suspensão

Entre os principais componentes do carro estão os amortecedores e as molas. Os primeiros costumam durar aproximadamente 30 mil km, mas isso depende do tipo de piso que o carro anda com frequência. Se as molas apresentarem elos desgastados, devem ser trocadas. Os sinais de que existe um problema com a suspensão, são ruídos e falta de estabilidade nas curvas.

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *