Avaliação: Ford EcoSport Freestyle 1.5 Flex Aut. 2018

Confira mais uma avaliação realizada por Marcus Lauria, do blog Car Point News.

A Ford foi bem generosa com o EcoSport 2018. Seu visual passou por uma boa reformulação na dianteira, enquanto o carro passou a trazer recheio suficiente para lidar com uma concorrência cada vez mais numerosa e bem armada. E se do lado de fora ele parece o mesmo carro, do lado de dentro o carro está bem menos Fiesta e muito mais Focus.

Mas, analisaremos primeiro a dianteira, aonde o carro trouxe nova grade, novos faróis e melhores aerodinâmicas como a grade ativa que se fecha para melhorar o fluxo de ar e as aletas revistas na parte inferior do para-choque. Lateralmente, não há qualquer mudança, enquanto na traseira há apenas um para-choque mais proeminente, enquanto o estepe continua pendurado na tampa do porta-malas.

Já no interior, a herança do Focus surge já no volante, que traz comandos completos do computador de bordo, cruise control, rádio e paddle shifters para troca de marcha. Há boas regulagens de altura e profundidade do volante enquanto o banco conta com regulagem lombar. O painel possui acabamento em plástico emborrachado, o cluster é novo (e oriundo do Focus) e a central multimídia salta literalmente aos olhos, com o sistema Sync 3, que traz modernidade e facilidade de uso.

O conforto no carro aumentou graças ao uso de novas espumas nos bancos, que também apoiam melhor as coxas. O espaço interno continua acanhado, especialmente na traseira, culpa da plataforma que continua a mesma derivada do Fiesta. No porta-malas, cabem 356 litros de bagagem.

Debaixo do capô está outra excelente novidade, o motor 1.5 de 3 cilindros e 12v flex que rende 130/137 cv @ 6.500 rpm (G/E) de potência e 15,6/16,2 kgfm de torque, substituindo muito bem o propulsor 1.6 sigma anterior, que rendia 6 cv a menos e 0,1 kgfm a menos de torque com Etanol. Vinculado a uma transmissão automática convencional de 6 velocidades, o motor entrega desempenho satisfatório, mesmo tendo que lidar com os 1.272 kg do SUV. Seu consumo é de 10,4 km/l na cidade e 12,8 km/l na estrada com gasolina, segundo o Inmetro.

Rodar com o EcoSport na cidade é prazeroso, visto que o carro tem boa altura de rodagem e suspensões que lidam bem com o asfalto mais judiado. O isolamento acústico do carro evoluiu e as trocas de marcha do novo câmbio automático em nada lembram o antigo Powershift. Além disso, o motor 1.5 abusa de elasticidade e entrega boa agilidade no trânsito urbano.

Já na estrada, o carro também agrada. Com boas acelerações e retomadas bem suficientes para a proposta do carro, garantindo até uma segurança boa em ultrapassagens. A suspensão é elevada, mas ainda assim o carro tem rodagem confortável, combinada a um equilíbrio dinâmico exemplar, uma característica inerente a todos os carros da Ford.

No geral, o EcoSport evoluiu de forma considerável, especialmente no acabamento interno e na questão da motorização. Vem bem equipado, especialmente nessa versão Freestyle e não deixa a segurança de lado, ao trazer sempre 7 airbags e controles de tração/estabilidade em qualquer versão. Seu ponto negativo acaba sendo o preço de quase R$ 90.000, que assusta em um carro que não evoluiu o suficiente para levar toda a família e sua bagagem, como os concorrentes.

FICHA TÉCNICA (dados do fabricante)

Dimensões

Altura: 169 m
Largura: 1,76 m
Comprimento: 4,27 m
Peso: 1.242 kg
Tanque: 1.242 l
Entre-eixos: 2,52 m
Porta-malas: 1.242 l
Ocupantes: 5

Mecânica

Câmbio: Automático de 5 marchas
Tração: Dianteira
Direção: Elétrica
Suspensão dianteira: Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.
Suspensão esquerda: Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi independente e molas helicoidal.
Freios: Dois freios à disco com dois discos ventilados.

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *